#CurtaContos - Pra dizer que não falei de flores...

| terça-feira, 9 de agosto de 2011
Num gesto de ternura, de calor e de carinho, a borboleta fez pouso suave para tocar a alma do espinho.

Tinha um céu de girassóis e violetas na janela, com um mate bem cevado, com um sorriso guardado e um beijo só pra ela.

Eram somente ilusões que o tempo faria em pó, do cravo ser só da rosa, e a rosa de um cravo só.

Os espinhos, o ciume. As petalas, o carinho. O néctar, o amor. Pensou consigo, sobrevoando a rosa, um inquieto beija-flor.

Era só mais um romance, mais um conto de amor, contando a história de um espinho que encantou-se com uma flor.

Dom Isidro

Fonte da Imagem

1 comentários:

{ Du } at: 10 de agosto de 2011 05:02 disse...

Lindo!

 

Copyright © 2010 Sábio do Mate